• Compartilhe

“O Ato de Abandono”


Caros Irmãos e Irmãs, quero dizer-vos que este “Ato de Abandono”
tem transformado tantos e tantos corações que, meditando-o,
encontraram uma paz profunda em todas as dificuldades da vida.
Compreenderam que Deus está presente em todos os acontecimentos da nossa vida,
momento a momento, com toda a Sua Onipotência e o Seu Amor de Pai!
Mas, muitas pessoas, nos momentos de ânsias e aflições, recorrem às bruxas,
gastando até muito dinheiro e sem alcançar algum resultado.
Pelo contrário, as palavras falsas das bruxas, muitas vezes, atormentam-nas.
O sono delas perturba-se e a alimentação fica prejudicada,
causando-lhes um esgotamento que as enfraquece física e psiquicamente.
Esquecem-se que só o nosso Pai do Céu é Todo-Poderoso.
Irmão/Irmã, nos momentos de ânsias e aflições, medite, COM FÉ, neste “ATO DE ABANDONO”.
Depois sentirá a necessidade de purificar a sua alma com uma sincera Confissão.
A paz de Jesus voltará e será outra vez feliz com todos os seus familiares.
Foi o Padre Dolindo Ruótolo, Sacerdote de Nápoles, que nasceu em 1882 e morreu em 1970, inspirado certamente pelo próprio Jesus, que escreveu este ensinamento sobre o abandono a Deus.
“O ATO DE ABANDONO”

 

“Porque vos perturbais, agitando-vos?
Deixai-Me o cuidado das vossas coisas e tudo se acalmará.
Em verdade vos digo que todo o ato de verdadeiro cego e completo abandono a Mim,
produz o efeito que desejais e resolve as situações difíceis.
Abandonar-se a Mim não significa perturbar-se, agitar-se, desesperar-se,
dirigindo depois para Mim uma oração agitada para que Eu vos faça a vontade
e assim mude a agitação em oração.
Abandonar-se a Mim significa fechar os olhos da alma,
dissipar o pensamento da tribulação e entregar-se a Mim
para que só Eu vos faça chegar, como crianças adormecidas nos braços maternos, à outra margem.
Aquilo que vos desorienta e vos prejudica imensamente é o vosso raciocínio,
o vosso pensamento, a vossa ansiedade e o querer, custe o que custar, proverdes vós ao que vos aflige.
Quantas coisas eu faço quando a alma, nas suas necessidades espirituais e materiais,
se dirige a Mim, olha para Mim, e, dizendo-Me “RESOLVE TU”, fecha os olhos e descansa!
Recebeis poucas graças quando vos preocupais por produzi-las;
tereis muitíssimas quando, na oração, vos entregardes plenamente a Mim.
Vós, na dor, pedis que Eu a tire, mas é para que Eu a tire como vós quereis…
Dirigistes-vos a Mim, mas quereis que Eu Me adapte às vossas ideias:
não sois enfermos que pedem ao médico a cura, mas enfermos que lha sugerem.
Não façais assim, mas rezai como vos ensinei no Pai Nosso:
“SEJA SANTIFICADO O TEU NOME “,
isto é, sê glorificado nesta minha necessidade;
“VENHA O TEU REINO”,
isto é, tudo concorra para o Teu Reino em nós e no mundo;
“SEJA FEITA A TUA VONTADE”,
isto é, RESOLVE TU”
Eu intervenho com toda a Minha onipotência, e resolvo as situações mais difíceis.
Por exemplo, tu vês que a dificuldade aumenta em vez de diminuir?
Não te agites, fecha os olhos e diz-Me com confiança:
“Seja feita a Tua vontade”, “RESOLVE TU”.
Digo-te que Eu resolvo e que intervenho como médico, e faço-te milagres, quando for necessário.
Tu vês que o doente piora?
Não te agites, mas fecha os olhos e diz: “RESOLVE TU”.
Digo-te que resolvo.
A preocupação, a agitação, o querer pensar nas consequências de um facto, é contra o abandono.
É como a confusão das crianças quando pretendem que a mãe pense nas suas necessidades,
e querem resolvê-las elas, atrapalhando com as suas ideias e os seus caprichos infantis o trabalho dela.
Fechai os olhos e deixai-vos levar pela corrente da Minha Graça,
fechai os olhos e deixai-vos trabalhar,
fechai os olhos e não penseis no momento presente,
tirai o pensamento do futuro como se fosse uma tentação.
Repousai em Mim, acreditando na Minha bondade e, juro-Vos, pelo Meu Amor,
que, dizendo-Me com estas disposições “RESOLVE TU”,
Eu resolvo plenamente, consolo-vos, liberto-vos, conduzo-vos.
E, quando vos devo levar para um caminho diferente daquele que vós vedes, treino-vos, levo-vos nos Meus braços,
visto que não há medicina mais poderosa do que a Minha intervenção de Amor.
Resolvo só quando fechais os olhos.
Vós não conseguis dormir, vós quereis avaliar tudo, perscrutar tudo, pensar em tudo
e, assim, entregais-vos às forças humanas ou, pior ainda, aos homens, confiando na sua intervenção.
É isto que atrapalha as Minhas palavras e os Meus projetos.
Oh! Como desejo este vosso abandono para vos beneficiar e como Me entristeço por vos ver agitados!

JESUS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  • Comente no Facebook

  • Receba nossas atualizações por email

    Enter your email address:

    Delivered by FeedBurner