• Compartilhe

01 de Agosto – Santo Afonso Maria de Ligório

01 de Agosto – Santo Afonso Maria de Ligório

(Patrono dos confessores e teólogos de teologia moral )

santo-afonso-ligorio

Afonso de Ligório nasceu no dia 27 de setembro de 1696, no povoado de Marianela, em Nápoles, na Itália. Seus pais, cristãos, ricos e nobres, ao se depararem com sua inteligência privilegiada, deram-lhe todas as condições e todo o suporte para tornar-se uma pessoa brilhante. Enquanto seu pai o preparava nos estudos acadêmicos e científicos, sua mãe preocupava-se em educá-lo nos caminhos da fé e do cristianismo. Ele cresceu um cristão fervoroso, músico, poeta, escritor e, com apenas 16 anos de idade, doutorou-se em Direito Civil e Eclesiástico.

Passou a advogar e atender no fórum de Nápoles, porém jamais abandonou sua vida espiritual, que era muito intensa. Sempre foi muito prudente, nunca advogou para a Corte, atendia a todos, ricos ou pobres, com igual empenho. Porém atendia, em primeiro lugar, os pobres, que não tinham como pagar um advogado, não por uma questão moral, mas porque era cristão.

Depois de dez anos, tornara-se um memorável e bem sucedido advogado, cuja fama chegara aos fóruns jurídicos de toda a Itália. Entretanto, por exclusiva interferência política, perdeu uma causa de grande repercussão social, ocasionando-lhe uma violenta desilusão moral. A experiência do mundo e a forte corrupção moral já eram objeto de suas reflexões, após esse acontecimento decidiu abandonar tudo e seguir a vida religiosa.

O pai, a princípio, não concordou, mas, vendo o filho renunciar à herança e aos títulos de nobreza com alegria no coração, aceitou sua decisão. Afonso concluiu os estudos de Teologia, sendo ordenado sacerdote aos 30 anos, em 1726. Escolheu o nome de Maria para homenagear o Nosso Redentor por meio da Santíssima Mãe, aos quais dedicava toda a sua devoção, e agora também a vida.

Desde então, colocou seus muitos talentos a serviço do Povo de Deus, evidenciando ainda mais os da bondade, da caridade, da fé em Cristo e do conforto espiritual que passava a seus semelhantes. Em suas pregações, Afonso Maria usava as qualidades da oratória e colocava sua ciência a serviço do Redentor. As suas palavras eram um bálsamo aos que procuravam reconciliação e orientação, por meio do confessionário, ministério ao qual se dedicou durante todo o seu apostolado. Aos que lhe perguntavam qual era o seu lema, dizia: “Deus me enviou para evangelizar os pobres”.

Para viver plenamente o seu lema, em 1732, fundou a Congregação do Santíssimo Redentor, ou dos Padres Redentoristas, destinada, exclusivamente, à pregação aos pobres e nas regiões de população abandonada, sob a forma de missões e retiros. Ele mesmo viajou por quase todo o sul da Itália pregando a Palavra de Deus e a devoção a Maria, entremeando sua atividade pastoral com a de escritor de livros ascéticos e teológicos. Com tudo isso, conseguiu a conversão de muitas pessoas.

Em 1762, obedecendo à indicação do papa, aceitou ser o bispo da diocese de Santa Águeda dos Godos, onde permaneceu por 13 anos. Portador de artrite degenerativa deformante, já paralítico e quase cego, retirou-se ao seu convento, onde completou sua extensa e importantíssima obra literária, composta de 120 livros e tratados. Entre os mais célebres estão: “Teologia moral”, “Glórias de Maria”, “Visitas ao SS. Sacramento” e “Tratado sobre a oração”.

Após 12 anos de muito sofrimento físico, Afonso Maria de Ligório morreu, aos 91 anos, no dia 1º de agosto de 1787, em Nocera dei Pagani, Salerno, Itália. Canonizado em 1839, foi declarado doutor da Igreja em 1871. O papa Pio XII proclamou santo Afonso Maria de Ligório Padroeiro dos Confessores e dos Teólogos de Teologia Moral em 1950.

Oração

Senhor, concedei-me pelos méritos de Santo Afonso Maria de Ligório, o dom do verdadeiro amor fraternal. Com Vossa Graça, ajudai-me, pois não quero mais julgar, condenar, desprezar, excluir. Que eu tenha humildade para aceitar os meus defeitos e procurar melhorá-los. Amém. Maria, Espelho da Justiça, rogai por nós

Frases de Santo Afonso Maria de Ligório

“Que perfeição queres tu encontrar porventura sem a oração? Esta é a bela escola, em que se aprende a bela ciência dos Santos. Tantos estudos… tantas erudições, tantas línguas, tantas ciências diversas, são boas,… podem servir… Mas sobretudo é necessária a bela ciência dos Santos, a ciência de amar a Deus, que não se estuda nos livros, não; estuda-se diante do Crucifixo, diante do Santíssimo Sacramento”.

“Quem ora, com certeza que se salva”.

“Deus é o objeto principal da esperança cristã».

“Não há meio mais necessário e mais eficaz para vencer as tentações contra a virtude angélica do que o recurso imediato a Deus pela oração”.

“Jesus sacramentado é a fonte aberta a todos, onde sempre que queremos podemos lavar nossas almas de todas as manchas dos pecados que cometemos a cada dia”.

“Este Senhor está sobre nossos altares, como em um trono de amor e de misericórdia, para distribuirmos infinitas graças”.

“A comunhão espiritual consiste no desejo ardente de receber a Jesus Sacramentado e num trato amoroso como se já o houvéssemos recebido”.

“Nenhuma língua é suficiente para declarar a grandeza do amor que Jesus tem a qualquer alma que está em graça”.

“Maria é o porto dos que naufragam, consolo do mundo, resgate dos cativos, alegria dos enfermos”.

“O Rosário é a homenagem mais agradável à Mãe de Deus”.

“Não convém a uma misericórdia tão grande como a vossa esquecer-se de uma miséria tão grande como a nossa”.

ATO DE CONFORMIDADE COM A VONTADE DIVINA
Retirado do livro: As Mais Belas Orações de Santo Afonso
Meu Jesus, cada vez que eu disser: Louvado seja Deus! ou: Seja feita a Vontade de Deus!, tenho intenção de aceitar todas as disposições da Vossa Providência a meu respeito, no tempo e na eternidade.
Só quero o estado de vida, a habitação, os vestuários, o nutrimento, a saúde que fordes servido conceder-me.
Não quero outro emprego, outro talento, outra fortuna, que os que me tendes destinado.
Se quereis que os meus negócios não surtam feliz êxito, os meus projetos se esvaeçam, os meus processos se percam, tudo quanto possuo seja roubado, eu também o quero.
Se quereis que eu seja desprezado, odiado, desamparado, difamado, maltratado, até por aqueles a quem mais amo, eu também o quero.
Se quereis que eu seja privado de tudo, banido da minha pátria, encerrado numa prisão e viva em penas e angústias constantes, eu também o quero.
Se quereis que esteja sempre enfermo, coberto de chagas, inválido, estendido sobre um leito, abandonado de todos, eu também o quero.
Tudo seja como Vos agradar e por quanto tempo quiserdes.
A minha vida mesma ponho nas Vossas mãos, e aceito a morte que me destinais: resigno-me igualmente à morte dos meus pais e amigos, e a tudo que quiserdes.
Quero também o que quereis no que diz respeito ao meu bem espiritual. Desejo Vos amar com todas as minhas forças nesta vida e ir Vos amar no Paraíso como Vos amam os Serafins; mas contente fico com o que bem quiserdes conceder-me. Se não quereis dar-me senão um só grau de amor, graça e glória, não quero mais do que isto, porque isto é o que Vós quereis. Prefiro o cumprimento da Vossa Vontade a todos os bens.
Numa palavra, ó meu Deus, de mim e de tudo o que me pertence, disponde como for a Vossa Vontade; com a minha não tenhais consideração alguma, pois só quero o que Vós quereis. Qualquer que seja o tratamento que me deis, amargo ou doce, agradável ou penoso, com alegria o aceito, porque me virá sempre da Vossa mão.

Aceito, meu Jesus, de maneira especial a morte que me espera e todas as penas que devem acompanhá-la, no lugar e momento que for a Vossa Vontade. Unindo-as à Vossa santa Morte, ó meu Salvador, Vo-las ofereço em testemunho do meu amor a Vós. Quero morrer para Vos agradar e cumprir a Vossa divina Vontade.  Amém.

LIVROS

A Oração

SGRD_2371_001_AoraoALTA1369848767

Santo Afonso Maria de Ligório
Livro de 1997 – 109 págs
“É certo que quem reza se salva, quem não reza se condena.
   Partindo dessa afirmativa, Santo Afonso escreveu este livro e apresentou-o como:
   “O grande meio da oração para conseguir a salvação eterna e todas as graças que queremos de Deus.”
Muitos outros livros você encontra aqui:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  • Comente no Facebook

  • Receba nossas atualizações por email

    Enter your email address:

    Delivered by FeedBurner